INFORMAÇÃO IMPORTANTE

Para ter seu material entre os possíveis publicados na próxima edição da Revista Digital PI², é necessário que você envie seus trabalhos da seguinte forma:
 

- Todas o material deve ser impreterivelmente enviado ao email: revistapi2@gmail.com
- No corpo do email, uma breve (três linhas de texto no máximo) biografia, incluindo links para blogs ou sites.
- No caso de quadros, escultura, e qualquer arte visual: trabalhos digitalizados em JPG, 300 DPI.
- No caso de textos, arquivo em Word ou Notepad, sem formatação e sem a inclusão de imagens. Os textos em prosa ou poesia não podem exceder 2 páginas, em fonte Times New Roman 12.
- No máximo 5 e no mínimo 2 trabalhos.

* IMPORTANTE:
As imagens e textos devem ser enviados como anexo, nunca inseridas/coladas diretamente no corpo do email.
Nunca envie o material apenas indicando links, pois não serão considerados.

E solicitamos a todos os artistas que desejam participam ou já participam da PI², que curtam a página da revista, a fim de facilitar a comunicação.
https://www.facebook.com/PIaoQuadrado

Grato. Qualquer dúvida, entre em contato.

Luiz Carlos Barata Cichetto, Criador e Editor
Joanna.Franko, Diretora de Comunicação e Idéias

 

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

10.000

Estamos muito perto de completar 10.000 views e downloads da edição numero 6 da PI². Em poucas horas esse numero será atingido e ultrapassado. E isso em menos de 7 dias. Sinto-mo-nos honrados com esse numero, pois ele significa que, sim, podemos criar e manter uma revista total e absolutamente independente, voltada à arte de uma forma geral.

Nesse numero convidamos um artista para a criação da capa, que foi uma tela especialmente pintada pelo artista de Portugal Alcídio Marques. E pretendemos manter essa ideia, que foi gratificante a todos. A cada edição, um artista será convidado a participar, fazendo a capa. Tal artista e obra serão destaque na revista.

Ademais, muito obrigado a todos! E enviem seu material para a próxima edição, que sairá em Dezembro. Veja as normas de envio no blog da revista: http://revistapi2.blogspot.com.br/

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Pi² - Politicamente Incorreto Ao Quadrado - Edição 6

EDITORIAL A SEXTA EDIÇÃO

Pronto! Outra edição, a sexta, de PI². Acredito que tenha notado que as referencias ao "sobrenome" da revista têm desaparecido. Quando criei a publicação, era com um o objetivo de ser um veiculo para denunciar a imbecilidade e a alienação do "politicamente correto" e, principalmente dar voz a todos os artistas, escritores, poetas, artistas plásticos, que procurassem um local para dar vazão à sua criatividade.

Entretanto, a partir da terceira edição, percebi que fechar o leque nesse assunto, deixaria de fora obras de arte genuínas e de inestimável valor. E assim foram aparecendo mais e mais e artistas de outras partes do mundo. O numero 4 teve a capa especialmente criada pelo artista multimídia Edgar Franco e é um marco na história da revista. Atingimos aí um patamar de 2.000 downloads e visualizações, o que para uma revista feita e divulgada sem nenhuma espécie de apoio, a não ser dos próprios participantes, é algo muito importante.

O quinto numero, lançado em Outubro de 2013, marcou a efetiva participação daquela que era desde o principio considerada a madrinha e musa da PI², Joanna Franko. Já nessa edição, Joanna arrebanhou uma série enorme de grandes artistas internacionais, fazendo com que chegássemos a, no momento em que escrevo este texto, menos de dois meses depois, 10.000 downloads e visualizações.

O trabalho, até então concentrado apenas em minhas mãos tomou ares de uma espécie de superprodução, pois com seu carisma e elegância, Joanna contatou dezenas de artistas ao redor do mundo e trouxe às nossas páginas, matérias exclusivas e inéditas de artistas do Brasil, Portugal, Espanha, Moçambique, México e até mesmo da Indonésia. Aliás, desse país localizado entre o Sudeste Asiático e a Austrália e composto pelo maior arquipélago do mundo, Joanna nos trouxe, além de poemas, uma matéria sobre o estado de pobreza de seus habitantes.

Aliás, falando em ilha, nossa Diretora de Comunicação e Idéias (espero que em sua simplicidade e desejo de se manter longe de holofotes, ela aceite o "cargo" que lhe propus) trouxe a história de Vinicius Samios, um brasileiro que foi o único aceito numa das mais tradicionais escolas de artes marciais do Japão. A história e as fotos trazidas por Joanna são inéditas e exclusivas em todo o mundo.

E a irrequieta Joanna não parou: trouxe a criadora dos personagens "Lilica Ripilica e Tigor T. Tigre", Giulia Moon, e uma série enorme de artistas plásticos e poetas dos países de língua portuguesa: Moçambique e Portugal, além do México.

Entretanto, a maior surpresa, que posso admitir como o maior prêmio que poderia receber até agora, foi o pedido para que o grande mestre das artes de Portugal Alcídio Marques criasse a capa do numero 6 da revista. Alcídio é um artista de renome em seu país e é dono de um carinho tanto para com suas obras quanto para seu publico inigualáveis. Uma pessoa humilde, simples, cujo sorriso mesmo nas fotos exalta uma alegria imensa no viver. E Alcídio fez mais do que apenas criar uma arte digital, algo assim: pintou uma tela, que tem por motivo central a PI². Confesso que precisei de muito tempo olhando a imagem para acreditar.

E então, os apresento com muito orgulho, humildade e prazer, mais uma edição de PI², onde sessenta e nove artistas de várias partes do mundo desfilam suas obras numa galeria digital. E respondendo da mesma forma a um amigo de Joanna que lhe perguntou onde pretendíamos chegar: a PI² pretende chegar a todas as partes do mundo onde existam pessoas interessadas em ARTE, sob todas as formas que pudermos levar, a todas as pessoas do mundo que buscam a arte independente dos critérios das galerias de arte e de qualquer forma de controle. E isso gratuitamente, pois a revista é nua, livre e desimpedida. Sem limites, sem fronteiras, sem bandeiras. "Pernas do Mundo".

Compartilhem, mostrem, leiam, vejam as 150 páginas desta edição. Porque o sucesso é sonhar e fazer... E portanto estamos fazendo nosso sucesso! Grande abraço a todos e ... Vamos em frente.

Até o inicio de 2014, quando lançaremos a edição de primeiro aniversário.

Luiz Carlos Barata Cichetto
Criador e Editor da PI²

  1. Airton Souza - Brasil
  2. Alcídio Marques - Portugal
  3. Alexandre Moreira - Brasil
  4. Alexandre Pedro - Brasil
  5. Ana Negrão - Portugal
  6. Anderson Ferreira Lemes (Alemão Art) - Brasil
  7. Antonio Porto - Portugal
  8. Ayam Ubráis Barco - Brasil
  9. Betti Timm - Brasil
  10. Carlos Saramago - Portugal
  11. Cayman Moreira - Brasil
  12. Celso Moraes Faria - Brasil
  13. David Coelho - Portugal
  14. Delcidério do Carmo - Brasil
  15. Denise Avila - Brasil
  16. Diego El Khouri - Brasil
  17. Diones Neto - Brasil
  18. Eddy Khaos - Brasil
  19. Elena Ojea Campelo (Espanha)
  20. Emanuel R. Marques - Portugal
  21. Everton Coraça - Brasil
  22. Fabio da Silva Barbosa - Brasil
  23. Fabiana Menassi - Brasil
  24. Fabricio Schmidt - Brasil
  25. Fernando Fiorese - Brasil
  26. Gazy Andraus - Brasil
  27. Genecy Souza - Brasil
  28. Gigio Ferreira - Brasil
  29. Giulia Moon - Brasil
  30. Gonçalez Leandro - Brasil
  31. Hans Frederict Siahann - Indonésia
  32. Ian Rocha - Brasil
  33. Inominável Ser - Brasil
  34. Ivan Silva - Brasil
  35. Jaime Rafael Munguambe Junior - Moçambique
  36. Joana D'Arc - Brasil
  37. Joanna Franko - Brasil
  38. João Pedro Marques - Portugal
  39. Jorge Mendes - Brasil
  40. Jorge Rebelo - Portugal
  41. Jose Luis Bustamante - México
  42. José Nogueira - Brasil
  43. Jovenal Maloa - Moçambique
  44. Karoline Ferreira - Brasil
  45. Lovelly.Hanna - Indonésia
  46. Luis Roberto Perossi - Brasil
  47. Luiz Carlos Barata Cichetto - Brasil
  48. Manoel Ferreira - Brasil
  49. Marco Cremasco - Brasil
  50. Marco Santos - Portugal
  51. Marcos Samuel Costa - Brasil
  52. Mario Fresco - Canadá/Portugal
  53. Menelaw Sete - Brasil
  54. Miriam Daher - Brasil
  55. Monique Braghirolli  - Brasil
  56. Paula Stroonbats - Portugal
  57. Paulo Reis - Brasil
  58. Renato Kress - Brasil
  59. Renato Pittas - Brasil
  60. Rodrigo Motta - Brasil
  61. Rojefferson Moraes - Brasil
  62. Rosana Raven - Brasil
  63. Samira Hadara - Brasil
  64. Sofia Ribeiro - Portugal
  65. Toni Le Fou - Brasil
  66. Thiago Gomes (Goma) - Brasil
  67. Victor Marcelo - Brasil
  68. Vinicius Samios - Brasil / Japão
  69. Vitor Hugo Souza - Brasil
Link Direto (Download PDF): http://www.4shared.com/office/IB01mHfy/PI2_06_Revista.html

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Pi² - Politicamente Incorreto Ao Quadrado - Edição 5


Quando comecei a montar esta edição, cinco dias antes da data prevista de 8 de Agosto de 2013, fui checar as estatísticas de download e visualização do numero anterior. 5.555... Perseguição do numero 5? Afinal, esta edição foi gestada durante o período em que completei 55 anos, é meu quinto projeto editorial em revistas digitais mais uma série de coincidências. Uma série de pelo menos mais umas cinco coincidências.... Ao terminar a edição, fui relacionar os participantes: 50. Mais uma? Mas como não acredito nem em coincidências nem em matemática, deixo essa questão do numero 5 de lado e faço aqui uma reflexão sobre o que representa estar no quinto numero de uma revista digital, em principio criada para demonstrar o descontentamento com o Politicamente Correto, mas que tomou outros rumos, tornando-se amplamente uma revista de divulgação cultural.

Instigado pela Joanna Franko, que tem sido não apenas a madrinha da PI², mas principalmente sua maior incentivadora e a responsável maior por trazer até estas 120 páginas, grandes artistas de várias partes do mundo, deixe-me levar nas ondas maravilhosas da arte de pessoas que, de outras partes do mundo, produzem maravilhas. Foi ela quem contatou a maior parte dos artistas plásticos desta edição e por mostrar trabalhos magníficos de artistas que na maior parte eu não conhecia. E também a idéia de fazer a capa como um mosaico de obras de todos os artistas divulgados.

Portanto, este numero 5 da PI² é totalmente especial, com artistas do Brasil, Canadá, México, Argentina, Portugal, Moçambique, Alemanha e Itália. 50 artistas, entre pintores, escultores, poetas, escritores e confesso que me deu um medo danado em editá-la. A qualidade dos artistas precisava ser exibida da forma adequada e uma enorme insegurança bateu à minha porta, desde o momento de selecionar as obras até que fonte ou fundo usar nas páginas. Sou autodidata, não tenho formação em área gráfica e a responsabilidade, perante todos esses 50 nomes do mais alto gabarito me gelou a espinha. Tanto que só tive coragem de começar a editar a revista 3 dias antes da data de lançamento. Espero que meu trabalho de edição e diagramação esteja à altura das grandes obras aqui impressas.

Segundo o cineasta espanhol Fernando Trueba, sucesso é ir lá e fazer, não importando se isso nos rendeu dinheiro ou fama. Então posso dizer que, acima até dos mais de 5.000 exposições da revista, podemos considerar a PI² um sucesso. Um trabalho árduo de edição, feita em mais de 50 horas e a custa de sono perdido, mas a certeza de que estamos demonstrando que o poder da mídia poderosa e inacessível acabou. podemos sim, fazer uma revista e colocá-la sob o olhar de milhares de pessoas sem a preocupação de agradar a anunciantes, sem comprometer a qualidade da publicação por questões financeiras.

Espero, por fim, que todos aqueles que lerem, virem esta publicação, que entre em contato, manifestem suas opiniões, critiquem, elogiem, enfim, paguem com palavras e imagens as palavras e imagens que oferecemos. E até o dia 4 de Outubro, com o numero 6.

Grande abraço!

Luiz Carlos Barata Cichetto,
Criador e Editor da PI²
08/08/2013


Download Direto 

(4 Shared) Download PDF

terça-feira, 4 de junho de 2013

PI² - Edição 4 - Politicamente Incorreto Ao Quadrado


Politicamente Incorretos Ao Quadrado Desta Edição:


Barata Cichetto
Carlos Monteiro
Cayman Moreira
Celso Moraes F.
Delcidério do Carmo
Diego El Khouri
Diones Neto
Eddy Khaos
Edgar Franco
Edu Planchêz
Eduardo Amaro
Emanuel R. Marques
Fabio da Silva Barbosa
Felipe Sant'Angello
Fernando Pineccio
Gabriel Fox
Genecy Souza
Giovani Iemini
Ikaro Max
Ivan Silva
Joana D'Arc
Joanna Franko
Joka
Jorge Mendes
Karoline Ferreira
Mauzinho Albert Schmidt
Nua Estrela
Paulo de Tharso (In Memorian)
Robisson de Albuquerque
Rojefferson Moraes
Rosana Raven
Samira Hadara
Walmir Knop Jr


Poético Editorial:
Tiralimo
Barata Cichetto
("Pedras que rolam não criam limo" - Bob Dylan
(Editorial Poético ao Numero 4 da Revista Digital "PI² ou Politicamente Incorreto Ao Quadrado)


Eu fui feito para ser a tormenta, a calmaria jamais
Odeio-a, embora ela seja prenuncio de tempestade
Mas acalme-se, pois sou apenas diferente dos demais
E estou por te fazer a diferença e nunca a igualdade.

Retirar das pedras o musgo e a poeira do asfalto
Feito a chuva de verão e a tempestade de inverno
Cheguei para ser o derradeiro, tomando de assalto
E que tudo mais não vá, mas que fique no inferno.

Dylan disse: por não ter nada, a perder nada tenho
E na inquitude do meu ser proponho uma disputa
Dizendo que não conheço o lugar de onde venho
E afirmando que amo toda mulher que se diz puta.

Fui feito enfim, para superar as barreiras de estupidez
E nunca dou aos tolos uma dose de otimismo flácido
Pois embora seja deles o reinado das terras da frigidez
Não permito-lhes ser óxido, mas a corroer feito ácido.

Não parto do principio, pois de princípios não parto
Pois não sou zero, mas o um que atormenta aos tolos
E no auge da minha arrogância eu cuspo no seu prato
Pois não quero as migalhas, mas metade de seus bolos.

Por fim não estou por roubar o fogo e dar à humanidade
E que cada um risque seu fósforo e que acenda sua fogueira
Pois, quando a mim o papel cabido é de ser na eternidade
O espelho que mesmo invertido mostra sua face verdadeira.

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Pacote 3 em 1


PROMOÇÃO DO DIA DA PI² - Politicamente Incorreto Ao Quadrado: PEGUE AS TRÊS E NÃO PAGUE POR NENHUMA: os três numeros da revista num unico clique: http://www.4shared.com/rar/_8WX4S_y/Pi2_-_Colecao_Completa.html?

terça-feira, 2 de abril de 2013

Pi2 – Politicamente Incorreto Ao Quadrado - Terceira Edição



A tirania do politicamente correto continua a fazer vitimas e mais vitimas, nos vários campos de batalha. Sob o manto de uma igualdade mentirosa, sob o manto de leis que pretendem estabelecer uma modernidade que jamais será alcançada, senão com uma verdade revolução cultural, que tenha por base e por destino uma educação laica, forte, gratuita e realmente idêntica a todas as classes. Na falta dessa educação, por incompetência e má fé, criam regram de conduta com o único objetivo de manter ignorante a maior parte da população. Não prover meios para que as pessoas possam fazer suas escolhas sociais e políticas é tão criminoso quanto qualquer massacre militar. Manter a população em um curral, deixando que pense ser livre. Aliás, é essa ilusão de liberdade, de igualdade e de fraternidade é o que manter acesa, viva e milionária todas as redes sociais. Essas redes não são responsáveis pelo atual estado de falta de interesse, falta de comprometimento e de sentimento de coletividade real, mas decerto o perceberam muito claramente. E lucram muito com essa descoberta. Somente uma educação rígida, obrigatória, gratuita e de qualidade podem fazer com que as pessoas pensem e possam tomar as rédeas de suas próprias vidas, sem depender e sem necessitar de leis ridículas que visam "proteger" paternalizando os "pobres".

Tudo o que poderia ser tachado apenas de comportamento estranho, ou mesmo fora do chamado senso comum, se transformou em crime. Os tribunais, repletos de exceções de toda espécie, se atém a julgar casos que não existiriam, caso essa intolerância politicamente correta não agisse, feito um mamute com cólicas, esmagando tudo o que encontra pela frente. Caso hoje, por exemplo, Lewis Caroll e Charles Chaplin fossem vivos, seriam julgados, condenados e presos por pedofilia. Claro que ninguém defende abusos contra a infância, mas todos esses estatutos são criados com intuitos escusos e maldosos, para não dizer incompetentes. Fumantes, ao menos a maior parte deles, não fumava em hospitais, por exemplo. E hoje são olhados como criminosos, até mesmo nas ruas. Com relação a isso: porque fumar se transformou quase que num crime hediondo, enquanto a bebida é anunciada em todas as mídias, sem praticamente nenhuma proibição. Mal por mal, decerto que o álcool causa danos sociais e individuais muito maiores.

Enfim, ao lançar este terceiro numero da Revista Pi2, Politicamente Incorreto Ao Quadrado, no dia primeiro de Abril, dia da Mentira, queremos deixar um alerta quanto à mentira que lhes são contadas com essa história de politicamente correto. Somos seres pensantes e é isso o que nos diferencia das demais espécies.

Luiz Carlos Barata Cichetto, 1º de Abril de 2013
  • Joanna Franko
  • Barata Cichetto
  • Eliezer Soares de Souza
  • Emanuel R. Marques
  • Isaac  Soares  de  Souza
  • Genecy Souza
  • Toni Le Fou
  • Eduardo Amaro
  • Delcidério do Carmo
  • Ivan Silva
  • Joana D’Arc
  • Diego El Khouri
  • Karoline Ferreira
  • Cledson Bauhaus
  • Cayman Moreira
  • Arquíloco de Paros
PI2 - Politicamente Incorreto Ao Quadrado
Criação e Edição: Luiz Carlos Barata Cichetto
Nº 3 - 1º de Abril de 2013 
Contato: 9.6358-9727
Revistapi2@gmail.com
Capa Desta Edição: Schizophrenia
by Clouded-and-Shadowed
http://www.artician.com/view/185355/




sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Pi2 – Politicamente Incorreto Ao Quadrado - Editorial à Segunda Edição


Uma idéia na cabeça, um tiro no coração... As idéias estão na cabeça, e "agir com o coração" nunca é bom... Que me desculpem os românticos de plantão, ao menos os românticos babacas e tolos que acham que qualquer razão, ou mesmo emoção, estão no coração. Todos os nossos sentidos e sentimentos estão na cabeça, e é ela que nos faz pensar. E tomar nossas atitudes baseadas nesses pensamentos. Pensamentos precedem os atos e assim precisa ser. 

A revista digital PI2 (PI ao Quadrado) ou Politicamente Incorreto ao Quadrado nasceu de um pensamento, de uma necessidade de ação, de inconformismo perante uma convergência de pensamento débil, que transforma as pessoas em massa uniforme. Vender a idéia de que somos todos iguais é aniquilar com o pensamento individual e critico, que é o que sempre impulsionou a humanidade um passo adiante. Vender a idéia de igualdade é lucrativo aos donos do poder. Não existe igualdade na raça humana de nenhuma espécie, acreditar nisso é uma asneira sem tamanho. A questão é conviver com as diferenças. Aceitá-las e entendê-las.

O ser humano tem cores de pele diferentes, altura, peso, cor de olhos e cabelos... E principalmente pensamentos diferentes. E ninguém deve ser tratado pior e nem melhor por nenhuma dessas características. A globalização degenerada coloca todos os seres humanos dentro de um único saco... E depois os massacra. Faz as pessoas lutares entre si por igualdades que não existem e colhem o lucro. 

As definições do que é "correto" ou "incorreto" passaram a ser definidas de acordo com interesses monetários e políticos, dos jogos de poder. Cada qual defendendo seus interesses. A criação de cotas e privilégios, de programas assistencialistas degenerados, com interesses espúrios, sustenta a farsa. A educação tem que ser à base de tudo. Se há educação, gratuita e de qualidade, não serão necessárias as cotas, os sistemas de privilégios e os fraudulentos programas assistencialistas.

Com a primeira edição da revista digital Pi2, Politicamente Incorreto ao Quadrado, colhemos alguns frutos bons nessa árvore podre. De todas as partes do planeta, pessoas que ainda tem a capacidade de pensar e agir por conta própria, sem amarras nem cabrestos, resistem e são considerados perigosos, resistem e são considerados loucos. Resistem e são considerados "Politicamente Incorretos", enquanto a mídia dominada pelo poder, à mercê, os define como fascistas e portadores de "discurso de ódio". Não há discurso de ódio, há pensamento, há legitimidade baseada nos princípios da liberdade de expressão, básico em qualquer sociedade que se pretenda civilizada. 

E, numa sociedade em que acorrenta o pensamento crítico, amarra a liberdade de expressão e pune os que se erguem com sua voz contra tudo isso, somos sim, Politicamente Incorretos. Com inteligência, irreverência, inconveniência e até com indecência. Mas nunca com intolerância e indiferença.

Luiz Carlos Barata Cichetto
Criador e Editor

Politicamente Incorretos Ao Quadrado Desta Edição:


  • Alejandra Arce D Fenelon
  • Amyr Cantusio Jr.
  • Barata Cichetto
  • Carlos Schmidt
  • Cayman Moreira
  • Darlene Carvalho
  • David Oaski
  • Déborah Vieira
  • Delciderio do Carmo
  • Diego El Kouri
  • Eduardo Lamas
  • Emanuel R. Marques
  • Fabio da Silva Barbosa
  • Gabriel Fox
  • Genecy de Souza Silva
  • Isaac Soares de Souza
  • Jorge Bandeira
  • Joanna Franko
  • Paulo Borges
  • Paulo de Tharso
  • Renato Pittas
  • Rodrigo Silva
  • Thina Curtis
  • Toni, Le Fou
  • Valmir Knop Jr.
Link Download PDF Direto: http://www.4shared.com/office/y-hAhTBF/pi2_02_Revista.html?